Ratos gigantes e com capacidade de camuflagem no centro de SP

0 276

A presença de ratos é um indício que no ambiente há o favorecimento, ou seja, abrigo, água e alimento para que possam proliferar sua espécie e, por óbvio, promover a ruína humana, haja vista que eles são portadores de mais de trinta e cinco doenças transmissíveis aos homens e aos animais domésticos.

A maioria das pessoas tem seus compromissos diários, suas lutas, metas e objetivos, portanto  elas não têm tempo de realizar caça aos ratos, eles são combatidos somente quando visualizados, surpreendidos no flagrante ou quando é empregado um controle químico (venenos) ou mecânico (ratoeiras). Não há novidade na notícia de que o centro da cidade de São Paulo está infestado de ratos, em contrapartida o que muitos ainda não perceberam é existem ratos dos quais vemos, mas não os identificamos.

São pragas que estão destruindo a cidade, responsáveis por boa parte do desconforto da maioria da população e deixam indícios da atuação, mas não são combatidas em virtude de uma capacidade extraordinária de camuflagem. O acúmulo de papel moeda tem sido o principal motivo pelo aparecimento das “ratazanas”, mas aqueles que tem o convencimento de que o aparecimento dos ratos, principalmente na “Cracolândia”, é ocasionado pelos restos de comida, fezes, urina e lixo também estão com a razão, o fato é que estamos tratando de ratos e ratazanas distintas!

As ratazanas convencionais merecem respeito se comparadas com as que surgem somente onde há dinheiro, visto que toda imundície que suportamos na região só existe porque eles, corruptos, a favorecem para que delas possam subtrair vantagens pecuniárias.
O povo, inocente, está sendo asfixiado pelo medo e violência que são consequências da inércia e também da imoralidade daqueles que tem o poder-dever de socorrê-lo.
Inércia dos que podem fazer e imoralidade daqueles que, oportunamente, tiram proveito da “lacuna administrativa” para extrair dinheiro.

Confuso?
É simples, quem pode fazer não faz e os que executariam o serviço sabendo da situação tiram proveito do cargo para achacar!
A única explicação para o caos que o bairro Campos Elíseos está vivenciando hoje é a atuação de “ratazanas”.

  • Uma organização criminosa instala um ponto de tráfico de drogas enorme, mundialmente conhecido, bem no centro da cidade e ninguém consegue adotar uma medida saneadora por mais de duas décadas?
  • Mais de vinte anos e nenhum inquérito logrou êxito na elucidação daquilo que está exposto durante vinte quatro horas?
  • Para que servem as instituições policiais? Desconhecem o crime de tráfico de drogas?
  • Onde estão os operadores do direito comprometidos com o interesse público?

Crime constante, contínuo e uma organização criminosa que atua livremente na maior metrópole do Brasil. O Ajuda SP Centro sabe das dificuldades de cada paulistano que, em virtude das lutas diárias, não dispõe de tempo para investir em uma caçada aos “ratos”, mas urge a necessidade da conscientização popular a respeito dos fortes indícios de ilícitos cometidos por agentes públicos e agentes políticos na região da “Cracolândia”.

As posturas jurídicas, indiretamente, só favorecem a permanência e as atividades comerciais ilícitas dos bandidos.

A Polícia Judiciária oferece migalhas a população, há anos prendendo meia dúzia de laranjas a cada seis meses e não se manifesta a respeito dos cabeças, dos líderes, para colocar um fim na atividade criminosa.
Assim segue o tráfico de drogas, assim sobrevive o crime organizado.

O assunto é perigoso!
O dia em que houver uma investigação séria, legítima e realmente válida, certamente muitos serão surpreendidos com o número de pessoas públicas e concursados envolvidos nas articulações que favorecem o sistema imundo que faz do centro da nossa cidade um pedacinho do inferno. O processo de “desratização” é a única medida capaz de resolver o problema.

Nomes para responsabilizações administrativas para os que deixam de fazer e persecução penal para aqueles que de alguma forma tiram proveito financeiro. Bandido e agente público não se misturam, todo ato da Administração Pública deve passar pelo crivo da publicidade, portanto aquilo que ocorre de maneira obscura, no silêncio, por mais inocente que pareça, é um ato ilegal.

Além da desratização, também há necessidade de eliminar os parasitas, a julgar pelo fato de que há muitas pessoas que torcem pela permanência do caos porque é dele que vem o lucro.
Sim, lucro do caos!
O parasitismo está disfarçado de assistência social e promoção de direitos humanos. O Ajuda SP Centro é favorável a promoção dos direitos humanos, porém direitos para todos, isonômico, sem interesses secundários ou partidários.

A supremacia do interesse público e dignidade da pessoa humana sempre serão as motivações do Ajuda SP Centro, mas jamais em detrimento dos deveres, tendo em vista que um está vinculado ao outro, portanto sempre estarão em harmonia. É necessário identificar os ratos, sendo assim é muito importante observar os que deixam de fazer, os que fazem sem dar publicidade e os vínculos pessoais da organização criminosa.

Agentes públicos e agentes políticos servem a população e não ao contrário, os cargos não pertencem a eles e a ineficiência, assim como também a imoralidade os deixam passíveis de eliminação dos quadros de funcionários.

O centro da cidade é um ambiente onde há favorecimento para o aparecimento de muitos ratos.
O Ajuda SP está de olho nos “ratos”!

Ao navegar você concorda que use cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência em nosso site. Aceitar Leia mais