Polícia Militar acaba com Virada de Fluxo e deixa um recado

1 1.061

Na tarde de quarta feira, 20/01, por volta das 17h, mais uma vez os moradores das proximidades da região conhecida como “Cracolândia” tiveram que enfrentar o medo proporcionado pelo distúrbio entre policiais e o fluxo de usuários de entorpecentes.

As razões ainda não foram esclarecidas, o fato ocorreu no horário em que é rotineira a movimentação de todos os ocupantes do fluxo, que, na ocasião, estavam reunidos na Alameda Dino Bueno e sendo deslocados para Rua Helvetia com o propósito de que a equipe de limpeza da Prefeitura pudesse realizar higienização.

Na Rua Barão de Piracicaba, cruzamento com a Rua Helvétia, há um destacamento do corpo de bombeiros e tudo indica que meliantes obstruíram a via que é um acesso primordial de deslocamento das viaturas, razão pelo qual teve início uma agitação hostil favorecendo a permanência do bloqueio e consequentemente foi acionada a Polícia Militar.

As guarnições da Polícia Militar tiveram que trabalhar em um cenário extremamente complexo, a julgar pelo fato de que além da missão de desobstruírem a via para favorecer o trabalho dos bombeiros, havia também a peculiaridade de ter o zelo com as equipes de limpeza que já estavam próximas ao local e também com os pedestres que tentavam acessar a Estação Júlio Prestes, considerando que 17 horas é horário de pico, portanto o período com maior número de pedestres na região.

Os militares apoiaram os agentes da GCM, haja vista que estes estavam monitorando a movimentação dos usuários, sendo assim foi necessário de material químico para conter e dispersar os agressores.
Patrulheiros fecharam temporariamente a Avenida Rio Branco e equipes táticas ocuparam a Avenida Duque de Caxias, visando evitar arrastões e acidentes de trânsito, conforme foi esclarecido pelo Tenente Guedes em entrevista a Rede Record de televisão.

Apesar da inferioridade numérica, policiais da base instalada no Largo Coração de Jesus não hesitaram na defensiva, mantiveram a ordem local, orientaram e protegeram todos os munícipes que passaram pela região e fizeram a dispersão dos agressores com muita técnica e coragem, tendo em vista que eram centenas de agressores e menos de vinte policiais militares.

Na Praça Júlio Prestes, local onde há uma base móvel da PM, não foi diferente, os milicianos lograram êxito na manutenção da ordem local, orientação aos motoristas e repeliram diversos agressores e baderneiros oportunistas que tentaram adentrar o perímetro imbuídos de extrema má-fé e agressividade.

Os meliantes tentaram ocupar a Avenida Rio Branco e diante de muita agressividade, gritos de ordem e armas brancas nas mãos, deixaram claro que queriam repetir as cenas de vandalismo das quais foram responsáveis no final do ano de 2020, contudo os policiais militares, além de bloquearem preventivamente a via, formaram linhas de escudeiros, ação que foi primordial, tendo em vista que em poucos minutos os agressores e usuários fizeram deslocamento para Alameda Cleveland, local onde permaneceram.

  • A Polícia Militar, através de uma ação técnica irretocável, mostrou que basta interesse político para que ela possa colocar um fim na polêmica “Cracolândia”

Apesar do cenário deplorável e dos altos índices de criminalidade, cumpre destacar que os militares tem realizado um trabalho relevante, eles são o limite para os bandidos, apesar da impunidade que garante a ousadia, os marginais ainda ficam restritos a uma pequena área onde permanecem aglomerados em virtude do medo de um enfrentamento policial.

O comando do 13º Batalhão de Polícia Militar, apesar das limitações impostas por questões políticas, proporciona um trabalho de qualidade, a presença de patrulheiros é constante, a cada ronda realizada é uma intimidação validada contra os bandidos e a boa ação tem sido constante com a presença de equipes abordando ou observando a rotina local.

Equipes da Cavalaria, Baep (Batalhão de Ações Especiais da Polícia), patrulheiros como os da viatura 13043 que sempre estão marcando presença e agindo com firmeza na região tem feito a diferença e enfraquecido a força dos traficantes e usuários opressores.

O confronto ocorrido na quarta feira, resultou em uma derrota significativa para os traficantes e seus simpatizantes que apesar da permanência no local, tomaram ciência de que quando a Polícia Militar tiver plena liberdade de retomar aquele território, a ação será concluída em poucas horas ou até mesmo em minutos.

O Ajuda SP Centro deixa registrada a gratidão e ansiamos pela intensificação da presença da Polícia Militar no bairro.

Ao navegar você concorda que use cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência em nosso site. AceitarLeia mais