GCM e o uso de Drones na Cracolândia – Programa Dronepol

0 272

Ajuda SP Centro entrou em contato com a Secretaria Municipal de Segurança Urbana para entender o programa realizado no Campos Eliseos (Cracolândia) e em toda cidade de São Paulo. Os drones do Programa Dronepol auxiliam no monitoramento coletando imagens em alta definição. A atividade  teve  início em 2017 e a Guarda Civil Metropolitana desde então auxilia os Órgãos de Segurança Pública no registro e identificação de traficantes de entorpecentes e os serviços de assistência social no acompanhamento e movimentação do fluxo de usuários na região da Cracolândia.

A GCM possui diversos equipamentos com especificações variadas, embora todos possam efetuar a maioria das atividades exercidas pelo Dronepol, alguns modelos são mais apropriados que outros para certas atividades , por isso a diversidade de equipamentos.

Atualmente a profissionais da Segurança Urbana possuem 14 aeronaves em operação em toda cidade, inclusive na Cracolândia e estão adquirindo mais 17 drones que deverão estar disponíveis em Fevereiro/2021.

Equipe e Treinamento

A GCM possui uma equipe de 13 agentes e os primeiros que participaram do programa participaram de um curso no Comando de Aviação da Polícia Militar para conhecerem como funciona o Espaço Aéreo, legislações e outras matérias relevantes ao tema da aviação. Desde então a GCM tem uma DGT (Divisão de Tecnologias Geoespaciais) dentro da Secretaria Municipal de Segurança Urbana, dedicadas exclusivamente no apoio tecnológico aos Órgãos da Prefeitura de São Paulo.

  • Com o tempo e experiência adquirida elaboraram um Curso de Operação dos Sistemas de Aeronaves Remotamente Pilotadas de 40 horas, em parceria com a Academia de Formação da GCM ao qual os servidores atualmente são capacitados para operarem os drones.

O programa só traz benefícios: eficiência, baixo custo e mais segurança para os Guardas Civis.
É eficiente devido a possibilidade do drone fazer voos em baixa altitude, acoplado com uma câmera de alta definição. Anteriormente ao projeto, fotos e vídeos aéreos era possível apenas com Helicóptero, aumentando os custos de combustível, manutenção da aeronave, etc. O uso dos Drones é dezenas de vezes menor que o custo operacional de um helicóptero. E por fim, é mais seguro por ser aeronaves não tripuláveis, controlado remotamente e protegendo a integridade física dos Guardas Civis.

A Secretaria Municipal de Segurança Urbana também informou:

Em 2018 o Dronepol iniciou estudos em conjunto a Escola Municipal de Administração Pública de São Paulo – EMASP e Academia de Formação em Segurança Urbana da Guarda Civil Metropolitana para elaboração de um curso com o intuito de incentivar e transmitir a experiência adquirida pela Divisão Dronepol atuando na cidade de São Paulo. A primeira turma do curso foi realizada em Julho/2018 e a última em Novembro/2019, totalizando 357 agentes capacitados na operação de aeronaves não tripuladas (drones), entre eles agentes do Exército brasileiro, Marinha do Brasil, Aeronáutica, Polícia Federal, Polícia Civil, Polícia Militar e Agentes Penitenciários de São Paulo e outros Estados, Agentes de Defesa Civil e Guardas Municipais de vários municípios do Brasil Agentes da CET, CPTM, além de servidores da Prefeitura de São Paulo.

Como é utilizado esses drones na Cracolândia?

A venda de drogas é realizadas livremente como uma feira, na rua existem várias barracas localizadas nos endereços abaixo:

  • Rua Helvétia,
  • Alameda Barão de Piracicaba,
  • Alameda Dino Bueno,
  • Alameda Cleveland,

A Guarda Civil monitora esses endereços diariamente e a noite, são realizados o monitoramento duas vezes por semana. As barracas dificultam o trabalho dos Guardas que trabalham no solo, por isso a utilização de drones na Cracolândia são tão importantes, pois conseguem capturar imagens de vários ângulos conseguindo romper os artifícios usados pelos traficantes para ocultarem a venda de entorpecentes.

Esse monitoramento funciona da seguinte forma: Os Drones capturam imagens de vários ângulos de pessoas efetuando a venda de drogas e encaminha para a Polícia Civil que é responsável pelas investigações criminais que resultam  na identificação do traficante.
Através das fotos capturadas pelo Drone aliada a método científico que consiste na relação área de circunscrição X densidade de público por m². Através desse método a própria GCM sabe a média de pessoas que se encontram-se na região.

Drones para diversas finalidades

Os Drones não atuam exclusivamente na região da Cracolândia, é um programa excelente que veio para ficar. O programa foi bem aceito e traz resultados significativos para diversos Órgãos Públicos como:

  • A GCM Ambiental, Secretaria do Verde e Meio Ambiente e a Divisão de Defesa e Vigilância Ambiental os Drones para: Monitorar Áreas de Preservação ambiental, Parques Naturais e Urbanos, na prevenção de incêndios em áreas de preservação ambiental.
  • As Subprefeituras também utilizam os drones no monitoramento de obras públicas, eventos, ações e operações regionais.
  • Amplamente utilizados pela Policia Militar, GCM e Policia Civil nas manifestações públicas, grandes eventos das Cidade de São Paulo, etc.

Esses são alguns exemplos das aplicações do Projeto Dronepol, que beneficia os profissionais de Diversos Órgãos, facilitando e melhorando a qualidade na prestação de serviços uma tecnologia que está sendo utilizada para beneficiar São Paulo e o mundo.

Ao navegar você concorda que use cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência em nosso site. Aceitar Leia mais