ALERTA ! “MODUS OPERANDI” DOS CRIMINOSOS NA REGIÃO DE CAMPOS ELÍSEOS

0 654

A atividade da organização criminosa que atua na região da “cracolândia” é contínua e flexível, os meliantes atuam em conformidade as lacunas que encontram no sistema de segurança e analisam cautelosamente o perfil de suas vítimas, tendo em vista que cada morador, visitante ou trabalhador local tem o seu potencial financeiro, pode ser um celular, mas as vezes rende todo valor de uma conta bancária.

O histórico de vítimas na região da Estação da Luz até as proximidades da Avenida Rio Branco é extremamente extenso, vai desde policiais a idosos, a ousadia dos criminosos é ilimitada e desafia a tudo e a todos.

Vejamos  algumas das “técnicas” aplicadas pelos criminosos na região do Campos Eliseos.

O cerco e o mata leão

Fato com maior reincidência na rua Mauá, principalmente no período noturno e durante a madrugada, alguns “olheiros” analisam vítimas em potencial, ou seja, com bolsas, mochilas, carteiras e aparelhos eletrônicos de interesse, posteriormente avisam aos outros marginais que estão a frente da vítima, sendo que estes caminham e bloqueiam o trajeto, fato que toma a atenção e assusta aquele que será atacado,  portanto nem percebe a chegada daquele que  vem por trás, segura seu pescoço e geralmente o lança ao solo , momento  em que os demais aproveitam subtraem todos seus valores,  em alguns casos até agridem, posteriormente fogem.

O pedinte traidor

Ocorre com maior freqüência próximo aos comércios e nos locais onde a circulação de viaturas é menor, geralmente praticado por dois ou três marginais que dizem estar com fome e pedem uma ajuda, a pessoa, que geralmente não conhece a região, abre a carteira ou mochila e passa receber ameaças, geralmente com facas, enquanto os demais passam a subtrair os pertences da vítima.

O fumante conversador

As maiores vítimas são os fumantes, tendo em vista que o meliante faz aproximação para pedir um cigarro e quando tem uma boa recepção passa agir com simpatia e desenvolver assuntos diversos, principalmente elogiando a atitude daquele que fez a doação, porém não demora muito para que outros bandidos o cerquem e tranquilamente anunciem o assalto, pedindo silêncio e tomando os pertences.

O anfitrião

O estratégia criminosa que oferece maior risco, tendo em vista que as vítimas são conduzidas para domicílios, bares e para o fluxo.

O bandido ao perceber que alguém está pedindo informações nos comércios ou a procura de alguma rua ou número, oferece ajuda dizendo que está indo para o mesmo local, porém na verdade ele conduz sua vítima a um local onde possa privá-la de sua liberdade e fica com pleno domínio ao ponto de subtrair cartões e exigir senhas.

O homem que tem a solução de todos os problemas

É comum munícipes procurando pessoas desaparecidas ou objetos que foram roubados, contudo quando elas têm a infelicidade de fazer essa pergunta próximo ao fluxo, sempre aparecerá o golpista dizendo que viu e que pode ajudar.

O malandro menciona que irá chamar a pessoa ou buscar o objeto, mas explica os perigos e regras daquela região, portanto pede um valor pelo seu trabalho, geralmente inicia pedindo trezentos reais, mas certamente aceitará até dez, tendo em vista que quando adentrar ao fluxo a vítima nunca mais irá vê-lo.

A meretriz virgem

Um golpe aplicado aos mais “saidinhos”, uma garota que corresponde a uma paquera e até inicia uma conversa, passa a acompanhar o galanteador, porém quando não há um acordo financeiro para terem relações sexuais, a golpista passa a gritar e monta um cenário de briga de casal, momento em que aparecem outros bandidos e ela diz a eles que o homem a contratou para um programa e no final não pagou.

Diante das ameaças e da situação vexatória alguns preferem pagar.

Importante destacar que morador de rua no Bairro Campos Elíseos não passa fome, são inúmeras doações diárias, há banheiros e chuveiro quentes a disposição, além de profissionais da saúde e da assistência social exclusivos.

Por óbvio que os bandidos também praticam os roubos convencionais, mostrando armas ou realizam furtos, simplesmente ao passar correndo e subtrair celulares ou bolsas, mas as seis ações que aqui foram narradas são as mais costumeiras e típicas do local.

Organização criminosa ou organizações criminosas, o tráfico de drogas e seus reflexos estão concentrados na região compreendida entre Estação da LuzJulio Prestes até o perímetro da avenida Rio Branco, não é razoável conversar ou ser solidário com estranhos nesses locais, para isso há presença contínua dos agentes públicos.

Absolutamente nenhum lugar que não esteja às vistas das forças de segurança é seguro no Bairro Campos Elíseos, a solidariedade é importante, mas quando o poder paralelo está presente o ambiente fica hostil e com natureza de guerra urbana, sendo assim as pessoas de bem precisam colocar suas integridades físicas como prioridade.

Direitos humanos não existem se não houver vida, então vamos zelar pelas nossas!

Nas palavras do filósofo Confúcio, uma breve reflexão sobre o tema que aqui foi explanado:

“Até que o sol não brilhe, acendamos uma vela na escuridão.”

Bandido é a escuridão e a “vela” é ato de minimizarmos seu campo de atuação!

Ao navegar você concorda que use cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência em nosso site. Aceitar Leia mais